WhatsApp Image 2022-08-05 at 16.26.24.jpeg
WhatsApp Image 2022-08-05 at 16.26.46.jpeg
  • Instagram
  • facebook

Sobre a Campanha

A falta de adesão aos tratamentos das doenças cardiovasculares é um dos principais fatores que influenciam no agravamento, desencadeamento de outras enfermidades e até mesmo na mortalidade dos pacientes. O problema, que foi agravado ao longo dos períodos mais críticos da pandemia, ainda persiste e impacta de forma singular no controle de diversas comorbidades. A falta de adesão, também influencia na saúde e qualidade de vida dos pacientes.

Para alertar a população, a Sociedade Brasileira de Cardiologia, em parceria com a farmacêutica Novartis, lança a segunda edição da campanha "Parou por quê?". Voltada para o público 40 +, a campanha será estrelada pela jornalista e apresentadora, Fernanda Gentil, e veiculada por 90 dias a partir do dia 14 de setembro na grade das principais emissoras de rádio e TV do país, além das redes sociais. 

A primeira edição da campanha foi protagonizada pelo ator Ary Fontoura, um dos maiores nomes da teledramaturgia brasileira. O foco era, então, mais voltado para a população da terceira idade, que coincidia com o perfil mais afetado pela Covid-19, seja pelos riscos de complicações decorrentes à saúde do coração ou pela interrupção de seus tratamentos por medo de buscar hospitais e serviços de saúde. Desta vez, no entanto, a ideia é promover maior interação com um público a partir dos 40 anos, faixa etária mais comum para o desenvolvimento de problemas como colesterol não controlado, hipertensão, diabetes, entre outras enfermidades que estão diretamente ligadas às doenças cardiovasculares.

Serão ao todo 3 roteiros com duração de 1 minuto, 30 segundos e 15 segundos. Além da TV Globo, a campanha será veiculada em diversas emissoras de rádio espalhadas pelas principais capitais brasileiras. Com forte presença no digital, o Instagram, Facebook, LinkedIn e Youtube concentrarão os anúncios e inserções orgânicas. A SBC espera atingir cerca de 60 milhões de pessoas. 

A descontinuidade nos tratamentos afeta parte considerável dos portadores destas comorbidades.  Mesmo com uma série de possibilidades terapêuticas, já comprovadamente eficientes, muitas vezes os pacientes acabam abandonando o acompanhamento médico e as medicações, normalmente, quando aparecem as primeiras melhoras ou por não manter a rotina de consultas e exames em dia. O objetivo da campanha é justamente chamar a atenção do público questionando: “Parou por quê?” o tratamento precisa continuar, uma vez que a prevalência destes fatores de risco na sociedade brasileira é alarmante. De acordo com a SBC, 40% dos brasileiros possuem colesterol não controlado, enquanto 30% possuem Hipertensão Arterial e 9% apresentam Diabetes. 


"Estes dados associados nos preocupam bastante. Daí vem a importância desta campanha alinhada a uma das grandes missões da SBC que é a conscientização da nossa população ", afirma o presidente do Conselho Administrativo da SBC, João Fernando Monteiro Ferreira. 


A SBC aponta que 67% dos brasileiros desconhecem os valores adequados dos níveis de colesterol ruim (LDL) no organismo. Em relação ao Diabetes, 46% dos portadores da doença não sabem sobre sua condição de saúde.


A dificuldade em manter mudanças no estilo de vida e o desconhecimento sobre os fatores metabólicos de risco para as doenças cardiovasculares também são fatores preocupantes que serão abordados pela campanha. Mais de 50% da população brasileira possui excesso de peso e 80% das doenças cardiovasculares são evitáveis com mudanças no estilo de vida e acompanhamento médico regular.


Presencial e Digital


Além disso, estão previstas algumas ativações, ou seja, ações interativas presenciais com distribuição de brindes e materiais de conscientização.  Uma delas será na avenida Paulista, no dia 29 setembro, Dia Mundial do Coração. 


No site (www.coracao.org.br) é possível encontrar conteúdos educativos, cartilhas sobre as principais doenças cardiovasculares e a importância da prevenção, dicas de hábitos saudáveis, além das peças publicitárias que serão utilizadas na campanha. Também há dados estatísticos.


"Apesar de todos os avanços científicos das últimas décadas, com medicamentos e procedimentos capazes de reduzir enormemente as complicações e a mortalidade, ainda é preciso conscientizar o paciente de que este precisa ser protagonista do seu prognóstico.  Mudanças de hábito e adesão ao tratamento está em suas mãos e está campanha chama atenção para este aspecto ", finaliza o presidente do Conselho Administrativo da SBC.


As doenças cardiovasculares configuram com a principal causa de morte no país. São 400 mil mortes ao ano, sendo 1100 por dia e 2 a cada 1 minuto, superando todas as outras enfermidades, como todos os tipos de câncer ou a Covid-19, por exemplo. Também matam mais que mortes violentas ou mortes no trânsito. 

WhatsApp Image 2022-08-05 at 16.26.24.jpeg
WhatsApp Image 2022-08-05 at 16.26.46.jpeg

INICIATIVA

APOIO

WhatsApp Image 2022-08-05 at 17.44.06.jpeg
WhatsApp Image 2022-08-05 at 17.44.27.jpeg
WhatsApp Image 2022-08-05 at 17.44.17.jpeg

Copyright © 2021 Sociedade Brasileira de Cardiologia. Todos os direitos reservados.