BLOG

  • Portal da Prevenção

10 Dicas: Doenças Isquêmicas

As doenças cardiovasculares são responsáveis por 18 milhões de mortes ao ano no mundo, sendo as doenças isquêmicas do coração e as doenças cerebrovasculares responsáveis por dois terços desses óbitos e por, aproximadamente, 22% dos 55 milhões de óbitos por todas as causas.


Doenças isquêmicas do coração também conhecida como doença arterial coronariana é uma doença que afeta as artérias do coração. A circulação sanguínea fica comprometida devido a formação de placas de gordura na parede dos vasos provocando isquemia, que é a diminuição de nutrientes e oxigênio para os músculos do coração causando a Angina ou em casos mais graves levando ao Infarto. As doenças isquêmicas do coração podem ser crônica ou aguda. Na isquemia crônica, o paciente sente dores no peito ao realizar atividade física e melhora com o repouso. Já a isquemia aguda ocorre mesmo em repouso.


As doenças isquêmicas do coração provocam dores ou desconfortos no peito. Sintomas como falta de ar, suor, dor nos dentes e palidez também deve ser observados. As principais causas das isquemias no coração são diabetes, hipertensão, colesterol alto e pessoas que tenham histórico de problemas cardíacos na família, principalmente pai e mãe. O avanço da idade e sedentarismo também podem contribuir para o desenvolvimento dessas doenças.

A melhor forma de prevenir a doença inclui a adoção de hábitos saudáveis, diante disso, listamos abaixo algumas dicas para prevenir a doença.


  1. Não fume. A nicotina é um dos mais agressivos fatores de risco das doenças cardíacas em pessoas abaixo dos 40 anos. O mesmo vale para cigarro eletrônico, narguilé e álcool.

  2. Faça check up anualmente, especialmente para aqueles que estão no grupo de risco (diabéticos, hipertensos, tabagistas, mulheres pós-menopausa, colesterol elevado).

  3. Pratique atividades físicas: A caminhada é o melhor exercício, você pode realizar em parques, na academia e na rua, com isso, você previne diversas doenças cardíacas e a obesidade.

  4. Evite o estresse: O estresse promove a liberação de hormônios que influenciam nos índices de colesterol, pressão arterial e glicose no sangue, podendo agravar problemas cardíacos. Busque por atividades que ajudam a diminuir os níveis de estresse, como a meditação e a prática de exercícios físicos.

  5. Escolha uma alimentação saudável: O consumo de açúcar, sal e gorduras em excesso são prejudiciais ao coração. O ideal é apostar em uma dieta rica em frutas, verduras, carnes magras e carboidratos de qualidade.

  6. Tenha uma boa noite de sonho: Uma forma de normalizar os batimentos cardíacos e melhorar o fluxo dos vasos sanguíneos, permitindo o controle da pressão arterial, é ter uma boa noite de sono. O ideal é dormir entre 6 e 8 horas. Mesmo variando de pessoa para pessoa, o sono precisa durar cerca de 7 horas para gerar benefícios.

  7. Manter a glicemia até 99gr/dl, o colesterol LDL menor que 100mgr/dl e a pressão abaixo de 130x80 – ou menos se tiver outro fator de risco.

  8. Mantenha o seu peso próximo ou ideal de acordo com o IMC.

  9. Mantenha o controle da saúdePessoas que já possuem pressão alta, colesterol alto e diabetes têm maiores chances de sofrerem com problemas do coração, então, é preciso manter o seu quadro clínico estável. Para isso, é fundamental realizar uma consulta anual com o cardiologista.

  10. Meça a pressão pelo menos uma vez por ano.

Referências bibliográficas:

http://publicacoes.cardiol.br/abc/2000/7406/74060001.pdf

http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2014/Diretriz_de_IAM.pdf

42 visualizações