BLOG

  • Portal da Prevenção

10 Dicas: Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Conhecido como derrame cerebral, o AVC é causado pela falta de sangue em determinada área do cérebro decorrente da obstrução dessa artéria ou por sangramento devido ao rompimento de um vaso sanguíneo.


Nos Estados Unidos da América, aproximadamente 500 mil pessoas apresentam um AVC novo ou recorrente a cada ano. Segundo a Organização Mundial de Saúde o AVC é responsável a cada ano pela morte de cinco milhões de pessoas no mundo. No Brasil, a doença mata mais que o infarto: são mais de 100 mil pessoas por ano, segundo o Ministério da Saúde. Outro dado alarmante é que um em cada seis brasileiros corre risco de sofrer um derrame.


A hipertensão arterial e o aumento da idade são os principais causas para ter a doença. Os fatores de risco para a doença podem ser divididos em duas categorias: modificáveis e não modificáveis. No primeiro grupo estão as causas mais comuns como hipertensão, diabetes, colesterol elevado e tabagismo. Já no grupo de não modificáveis estão fatores como idade, histórico familiar, raça e gênero. Homens, negros e idoso são mais suscetíveis a ter um AVC por exemplo.


Os principais sintomas da doença incluem dificuldades para andar, falar e compreender, bem como paralisia ou dormência da face, do braço ou da perna.


Mudanças de hábitos podem ajudar na recuperação, por isso, é importante controlar o colesterol, pressão arterial e níveis de açúcar no sangue.


Listamos algumas dicas abaixo para prevenir a doença:


  1. Não fume: o fumo duplica o risco de ter AVC e, por isso, abandonar de vez o cigarro é uma das medidas mais importantes para quem quer evitá-lo.

  2. Faça atividades físicas regularmente: uma simples caminhada de 30 minutos já diminui as possibilidades de padecer esse problema.

  3. Faça check-up preventivos: Homens e mulheres com mais de 35 anos são aconselhados a realizar exames preventivos pelo menos uma vez ao ano.

  4. Coma vegetais e frutas: uma alimentação saudável, que inclua vegetais e frutas, é fundamental para a saúde do coração e da corrente sanguínea.

  5. Reduza o consumo de sal: Não acrescente muito sal a saladas e comida em geral e evite alimentos processados, pois o sal eleva a pressão sanguínea.

  6. Controle familiar: se alguém na sua família já teve um AVC, é importante que você informe isso ao seu médico, para que ele possa fazer um controle de sua saúde, diminuindo ao máximo os riscos de que você também venha a sofrer um episódio parecido.

  7. Aumente o consumo de fibras: presentes nos cereais integrais, aveia, arroz e pães integrais etc., as fibras ajudam a controlar os níveis de gordura no sangue.

  8. Mantenha a pressão sob controle: A pressão alta ocupa o topo do ranking de maiores causas de acidente vascular cerebral.

  9. Controle seu peso: siga uma alimentação saudável, se necessário, com o acompanhamento de um nutricionista, para se manter no seu peso ideal. O sobrepeso e a obesidade são fatores de risco para pressão arterial alta, doença coronária e diabetes – que aumentam o risco de AVC.

  10. Faça uma consulta com o médico cardiologista: o seu médico pode tratar hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia; conhecer a presença de fatores de risco, como estreitamento das artérias cervicais e arritmias como a fibrilação atrial (batimento irregular do coração) e tratá-los adequadamente são atitudes que ajudam a reduzir o risco de AVC.


Referências bibliográficas:

http://departamentos.cardiol.br/dha/revista/8-3/acidente.pdf

0 visualização